top of page

História da Amazon: um case de sucesso que empresas devem se atentar

Atualizado: 4 de ago. de 2022

Fundada em 1994 por Jeffrey Preston Bezos, a Amazon, hoje, é líder mundial no e-commerce e computação em nuvem. No momento que esse artigo é escrito, ela é avaliada em $1.62 trilhões. Quando Jeff Bezos criou a empresa, ela era apenas uma livraria online. Atualmente, é difícil dizer o core business da empresa, dado o quão multifacetada ela é no que diz respeito a sua quantidade de produtos e serviços.



Parte do que torna a Amazon tão bem sucedida é o fato de que a empresa mantém os olhos atentos sobre todas as tendências. Além do e-commerce, a receita da Amazon vem de serviços de assinatura, serviços de computação em nuvem, vendas de produtos na Whole Foods e outras áreas. Ela também cria e vende seus próprios produtos eletrônicos, como o Amazon Kindle e o Amazon Echo.


No ano de 2020, a Amazon teve uma receita de $386.1 bilhões, a maior em toda a história da empresa. Nos últimos anos, a Big Tech fez várias aquisições estratégicas para o seu modelo de negócio, impulsionando várias avenidas de crescimento.

Entenda mais a fundo sobre a Amazon e como ela está mudando o mercado e quais as vantagens de se inspirar na empresa a seguir:


O começo da Amazon, a pioneira do E-commerce

Em 1994, o fundador da Amazon é Jeff Bezos, um empresário e engenheiro que antes trabalhava como analista em Wall Street. Observando o mercado ainda novo da internet, ele resolveu abrir o próprio negócio.Bezos começou a Amazon com a esposa MacKenzie na própria garagem, que nem outras grandes companhias de tecnologia.


O casal não sabia qual produto vender entre CDs, peças de computador, softwares e livros, e escolheu a última opção. Os motivos vão desde preço baixo até o vasto catálogo disponível de obras para todos os gostos. Naquela época, os pedidos eram feitos todos online, o que já era uma grande novidade. Então, a Amazon sempre tinha o produto que você queria e o entregava o mais rápido possível.



No primeiro mês de funcionamento, a Amazon já recebeu pedidos de todos os 50 estados dos EUA, além de 45 países ao redor do globo. Em 97, ela faz a oferta pública de ações já mostrando números bem impressionantes. Naquele ano, já eram mais de 2,5 milhões de livros no catálogo e 148 milhões de dólares em vendas.


Desde da fundação da Amazon, Jeff Bezos não para. Atualmente, ele é CEO também da Blue Origin, uma empresa de exploração e transporte espacial que rivaliza com a SpaceX. Ela não tem nada a ver com a Amazon, mas, sem o sucesso dela, o executivo não teria uma fortuna do próprio bolso para aplicar todos os anos nos testes de lançamento de foguetes.

Evolução do Amazon Prime Day

O grande evento online de 48 horas chamado Prime Day é o maior evento de vendas promovido pela Amazon, em que os consumidores encontraram ofertas exclusivas em mais de dois milhões de produtos do site, incluindo nos setores Eletrônicos, Jogos, Esportivos, Livros e Brinquedos.

Segundo o eMarketer, as vendas do dia promocional se aproximarão de US $ 12 bilhões em todo o mundo no ano de 2021. Embora o crescimento seja mais lento novamente este ano, o Prime Day 2021 ainda quebrará o recorde de vendas do ano de 2020 em quase US $ 2 bilhões.


O Amazon Prime Day é um case de sucesso?

Ao rever o sucesso do Prime Day podemos dizer que um grande case de sucesso sim! A ideia de marcar um dia especial para a marca é genial. Com isso, podemos destacar alguns dos benefícios em realizar um dia especial para marca:

  1. Aumentar as vendas em períodos mais frios do mercado;

  2. Estabelecer hábitos de consumo diretamente relacionados à sua marca;

  3. Estratégias de comunicação e divulgação para atrair novos clientes em potencial;

  4. Existe uma oportunidade de associar este dia a um programa de fidelidade;

Destaque a marca da concorrência e crie uma personalidade única e diferenciada. Ou seja, esta data não deve ser vista apenas como uma forma de vender mais, mas também como uma oportunidade de médio e longo prazo.

Se o consumidor gosta de estar pronto para curtir momentos especiais, então sua marca pode se conectar com essa expectativa e ficar em sua mente o ano todo. Isso é o que os membros do Amazon Prime mostram ao mercado diariamente. O período do grande festival ainda atrairá um grande público, mas é cada vez mais possível e interessante criar seus próprios holofotes para a empresa.

As Maiores Aquisições da Amazon


A Amazon fez um investimento de US $ 9 bilhões no setor cinematográfico ao adquirir o alardeado estúdio de Hollywood: MGM; informou o Wall Street Journal. A última de uma série de grandes aquisições que a empresa fez para aumentar sua posição em outras áreas que permeiam as vidas das pessoas – aqui estão os mais notáveis aquisições dos últimos anos:

Reprodução AAA Inovação




Apesar da mega-aquisição histórica da Whole Foods (US $ 13,7 bilhões) – bem como algumas compras de grandes nomes como a varejista de calçados Zappos (US $ 1,2 bilhões, 2009) e o sistema de campainha inteligente Ring (US $ 1 bilhão, 2018) – em toda a história da Amazon ela tem sido muito menos sujeita a aquisições do que seus rivais gigantes da tecnologia.

Em 2017, a Amazon fez um recorde de 11 aquisições, enquanto em 2019 fez 5 aquisições – igualando seu total de aquisições para o ano fiscal de 2018. Confira mais detalhes das maiores aquisições a seguir:

1. Whole Foods Markets


  • Data de aquisição: 28 de ago. de 2017

  • Preço de aquisição: $13.7 bilhões

A Whole Foods é uma rede de supermercados de proeminente, com a distinção de ser o único supermercado com USDA-Certified Organic grocer nos Estados Unidos. A empresa foi fundada em 1978. Na época de sua aquisição pela Amazon, a Whole Foods era uma empresa independente com uma capitalização de mercado de quase US $10 bilhões. Desde então, a Amazon baixou os preços dos principais produtos e integrou o seu serviço Prime à experiência do cliente da Whole Foods.

Whole Foods é a maior aquisição publicamente divulgada pela Amazon em termos de preço, e também foi o primeiro grande passo da Amazon no varejo tradicional. A Whole Foods tem centenas de lojas e uma cadeia de produção distribuída em todo o país norte-americano.

2. MGM Studios


  • Preço de aquisição: $8.45 bilhões

  • Data da compra: 26 de jun. de 2021

O deal representa o maior e mais ambicioso movimento da Amazon na indústria do entretenimento, turbinando seus planos para o streaming. O acordo com a Metro-Goldwyn-Mayer enfatiza a disposição da Amazon de gastar muito para se manter competitiva no competitivo mercado de conteúdo por assinatura.

A Amazon, Netflix, Disney e outros serviços de streaming de vídeo têm procurado fortalecer suas bibliotecas de conteúdo para conquistar assinantes, comprometendo bilhões para licenciar conteúdo e desenvolver programação original.

3. Zappos


  • Preço de aquisição: $1.2 bilhões

  • Data de aquisição: 2 de novembro de 2009

Zappos é o site líder em calçados e vestuário do mundo. O nome vem da palavra Zapatos, que significa “sapatos” em espanhol. A empresa foi fundada em 1999 e cresceu rapidamente, permanecendo independente até o momento de sua aquisição pela Amazon em 2009.

A empresa é famosa por seu atendimento ao cliente, e seu ex-CEO Tony Hsieh lançou um best-seller em 2010 que detalha seu estilo de gestão, chamado Delivering Happiness. Embora a Amazon não forneça dados sobre a receita da Zappos, a Forbes indicou em 2015 que gerou mais de $2 bilhões em receita anualmente.

4. Ring


  • Preço de aquisição: $1 bilhão

  • Data de aquisição: 27 de fev. de 2018

A Amazon comprou a fabricante de campainhas inteligentes Ring, um acordo que permitiu a empresa expandir sua segurança doméstica e serviços de entrega interna. A Amazon já havia investido no Ring por meio do Alexa Fund, seu braço de Venture Capital que investe exclusivamente em dispositivos com tecnologia Alexa.

5. Twitch


  • Preço de aquisição: $970 milhões

  • Data de aquisição: 25 de agosto de 2014

A popular plataforma de live streaming, chamada Twitch, foi lançada em 2011. Em julho de 2014, pouco antes da aquisição da Amazon, a Twitch tinha 55 milhões de usuários únicos. Esta plataforma é popular entre os entusiastas de esportes e-Sports e ajudou a expansão da Amazon nas indústrias de videogame e streaming.

6. Audible



  • Preço de aquisição: $300 milhões

  • Data de aquisição: 31 de jan. de 2008

Audible é o fornecedor líder de livros de áudio em formato digital, com uma biblioteca, na época em que foi comprada, de 80.000 títulos. À medida que a Amazon começa a gerar uma parcela maior de suas receitas de mídia digital, possuir uma editora digital ajudará em suas margens. A Amazon oferece seu acervo digital com um custo muito baixo, o que, por sua vez, ajuda no crescimento desse segmento de vendas.


Nosso agradecimento ao AAA Inovação e ao autor Pedro Castro pela repost.


Comments


bottom of page